Páginas

26 de ago de 2011


     Não sei o que mais hei de dizer ou se há ainda alguma coisa por dizer. Sei apenas que as palavras me parecem sempre "curtas" e parcas de significado para traduzir tudo o que sinto, tanto que sinto. Tantas vezes já falei-te de tão curtas que são as horas, por muito que se prolonguem, e de tanto que as queria ver estendidas num infinito de dias...que mesmo assim seriam sempre insuficientes para o Tudo que existe! 
     Acho que deveria inventar um relógio em que os ponteiros parassem nos momentos em que, indiscutivelmente felizes, juntas estamos e nos oferecemos, e que assim aprisionasse o tempo até à eternidade.
     Já contei-te também este apertado entrelaçar das almas e corpos unidos que sempre nos envolve numa macia abóboda de veludo, e quantas lágrimas o meu coração derrama a cada despedida, mesmo que momentânea.

20 de ago de 2011

Sonho

    Em frente ao espelho da cômoda do teu quarto, sentada num banquinho forrado a camurça carmim, penteavas os teus cabelos, num ritual que funcionava mesmo sem dares por isso...
... a escova passava ora uma, ora duas vezes, de cima para baixo e alisava os teus cabelos sedosos, cor de mel e de marfim... brilhavam no espelho e te revias momento a momento numa expectativa de mudança, o que não acontecia pois não podias ficar mais bela do que aquilo que já eras... a beleza em ti não residia nem morava ... era!...
... a tua camisa de noite, acetinada bege, de rendas sobre o peito alvo de seios firmes e redondos, deixava transparecer a cor da tua pele suave e doce ao olhar sem ser preciso tocar...
... a tua cama de lençóis de prata, aguardava o teu corpo numa ânsia lasciva de quem à noite, só, te espera num desespero de intocabilidade ... e tu, demoravas...
... da cômoda tiraste um frasquinho de perfume e te ungiste com ele o que provocou um agradável respirar a todos os móveis que te rodeavam ... e a tua cama, ansiava pela tua presença... e o teu corpo demorava a conceder-lhe esse desejo...

3 de dez de 2010

Momentaneamente desativado meus leitores e leitoras. Por falta de dinheiro para pagar a hospedagem. Mas muito em breve eu reativo.

Em Novo endereço


http://blog.umcotidianoqualquer.com


Não Clique Aqui

15 de set de 2010

RPG Firecast




Bem, para os amantes do bom e velho RPG que não possuem tanto tempo disponível para montarem um grupo de amigos ou então de pessoas que possuem o mesmo gosto eis que surge o RPG Firecast
O programa em questão pequenos padawans é o RRPG FireCast, um projeto idealizado pelo AlyssonRPG que é o responsável pela programação.

11 de set de 2010

Poucas mulheres no RPG


Bem, vamos lá começar logo o que eu tenho pra dizer a vocês.

Estava eu em um dia desses no MSN, sem fazer nada, quando me aparece meu caro amigo Mr. Red perguntando se eu não gostaria de escrever algo. Eu claramente aceitei, não sou do tipo de pessoa que foge de uma proposta assim. E então ele sugeriu um tema deveras interessante: “Porque existem poucas mulheres no mundo Rpgístico?”

Desde então estou pensando sobre o assunto. Na verdade irei confessar que foi uma pergunta intrigante que vem me tirando o sono desde então (pura mentira isso, apesar de estar com uma baita crise de insônia, não é por esse motivo. hehe). Mas essa é uma pergunta que faço a todos que aqui visitam. Por que raios existem poucas mulheres, digo isso em comparação ao número de homens no mundo Rpgístico?
Inúmeras teorias surgem a minha mente, mas também consultei algumas outras pessoas que deram suas opiniões sobre, logo abaixo vou citar algumas: